Agestab apresenta demandas ao novo secretário de Desenvolvimento de Mogi

A diretoria da Associação Gestora do Distrito Industrial do Taboão (Agestab) se reuniu nesta sexta-feira (15/01) com o secretário municipal de Desenvolvimento, Gabriel Bastianelli, e apresentou as principais demandas dos empresários e do distrito. Além de listar as reivindicações mais importantes, o encontro serviu para estreitar relações entre a Associação e a nova gestão municipal.

Em reunião realizada na Prefeitura, os representantes da Agestab destacaram a necessidade de o distrito receber serviços periódicos de manutenção básica – como poda, limpeza de calhas, cascalhamento das vias de terra, conservação do sistema de iluminação pública e operações de tapa-buraco. Solicitaram, ainda, a ampliação da oferta do transporte público e pediram apoio para a construção do acesso do Taboão à Ayrton Senna.

Outra importante reivindicação foi sobre a celeridade no projeto de urbanização, drenagem e pavimentação das estradas municipais Yoneji Nakamura e Mauro Auricchio. Com previsão de início em 2018, somente em dezembro de 2020 a licitação, para contratar a empresa que fará o trabalho, foi aberta.

Na avaliação da Agestab, o Taboão, mesmo sendo considerado um dos distritos industriais mais promissores de toda Região Metropolitana de São Paulo, em aspectos como a geração de emprego, de renda e de tributos, não tem recebido a devida atenção do Poder Público.

Documento com informações sobre o Taboão, como a Agestab atua e quais são as principais demandas foi entregue ao secretário e a equipe da pasta de Desenvolvimento. Ao final do encontro, o prefeito Caio Cunha, que não pode participar da reunião devido a compromissos anteriormente agendados, apareceu e cumprimentou os representantes da Associação Gestora.

Projetos

Bastianelli enumerou as ações que serão adotadas, em breve, pela Prefeitura e que visam melhorar as condições do Taboão. Segundo ele, um plano de zeladoria para toda cidade, que prevê ações rotineiras nos distritos industriais, será apresentado em 45 dias.

“Nossa gestão está pautada na competitividade, na inovação, na desburocratização e na empregabilidade. O Taboão tem um enorme potencial e vamos trabalhar juntos com a Agestab para que possamos alcança-lo”, ressaltou o secretário.

Outra iniciativa prevista é começar pelo Taboão um projeto piloto da Prefeitura, que pretende levar Internet aos bairros rurais do município, o que beneficiará diretamente os moradores.

“A licitação para contratar a empresa, que fará a pavimentação das estradas municipais, já foi aberta e a etapa de entrega de documentação se encerrou há pouco”, explicou Bastianelli. Segundo ele, o investimento inicialmente previsto para as obras foi reajustado, saltando dos R$ 8,1 milhões, para cerca de R$ 10 milhões.

O serviço de transporte público que serve o Taboão, segundo o chefe da pasta de Desenvolvimento, também deverá ter novidades nas próximas semanas. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana estuda a implementação de uma linha circular que atenderá o distrito e os demais bairros vizinhos, como o Piatã e o Novo Horizonte.

Esta nova linha facilitará o acesso ao Taboão, atualmente servido por poucas opções de transporte, o que, muitas vezes, dificulta a contratação de trabalhadores da região.

Por fim, Bastianelli adiantou as mudanças que ocorrerão no Emprega Mogi, que passará a se chamar Mogi Conecta. O novo sistema vai facilitar a inserção de currículos e a seleção dos candidatos pelos empregadores.

Cursos de capacitação para os inscritos no Mogi Conecta, voltados às necessidades específicas das indústrias, serão realizados numa parceria entre as pastas de Desenvolvimento e de Educação.Participaram do encontro os representantes da Agestab: Juliano Bega, Nelson Takeyoshi, Paulo de Assis e Carlos Alberto Yamanaka. Por parte da secretaria municipal, além de Bastianelli, estavam: Claudio Costa, Luiz Pinheiro, Rodrigo Garzi, e Lilian Wuo, responsável pelo Mogi Conecta. 

Deputado Marcos Damasio leva demandas da Agestab ao vice-governador

O deputado estadual Marcos Damasio (PL) esteve na tarde desta terça-feira (24/11) com o vice-governador Rodrigo Garcia para reforçar importantes demandas da cidade de Mogi das Cruzes.

A primeira delas: a retirada do pedágio proposto pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) na concessão do Lote Rodovias do Litoral Paulista. O parlamentar deixou claro que Mogi, a região e a Agestab são totalmente contrárias à medida.

Também pediu celeridade para a aprovação de duas obras importantes para o município que estão tramitando; a pavimentação da Estrada da Volta Fria e da Estrada Yoneji Nakamura, no Distrito Industrial do Taboão.

O acesso da Rodovia Ayrton Senna ao Taboão foi defendido por Damasio, lembrando a Garcia que a melhoria na infraestrutura deste distrito é essencial para atrair novas empresas.

Por fim, o deputado pediu a instalação do Bom Prato no Distrito de Jundiabepa, mais uma bandeira que o parlamentar encampou e está articulando com o governo do Estado.

“Sempre é bom reforçar ao vice-governador os nossos pedidos. O posicionamento dele foi bastante positivo quanto a atender a alguns dos pleitos que apresentei. Uns podem sair mais rápido que outros, devido ao contingenciamento financeiro previsto por causa da pandemia, mas o importante é que as demandas sejam aceitas e se concretizem”, disse Marcos Damasio.

Agestab assina manifesto contra o pedágio na Mogi-Dutra

A Associação Gestora do Distrito Industrial do Taboão (Agestab) assinou um manifesto contra a instalação de um pedágio na Mogi-Dutra. O documento será encaminhado ao governador João Doria e reúne os prejuízos que serão causados com a praça de cobrança de tarifas, incluída no processo de concessão das rodovias litorâneas.

O documento afirma que “um pedágio na rodovia Mogi-Dutra, que dá acesso às rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra, representaria um ônus pesado a todos os setores produtivos da cidade, em especial o setor industrial, que utiliza grandes caminhões ou carretas no deslocamento da sua produção para todo País”.

O manifesto foi assinado durante evento realizado na Prefeitura de Mogi das Cruzes. “A Prefeitura entra de maneira institucional junto às entidades contra a instalação do pedágio. A Artesp apresentou um conceito e uma ideia que nós em Mogi das Cruzes estamos lutando contra. Vamos encaminhar o manifesto para o governador de São Paulo, que eu tenho certeza que vai olhar com atenção e respeitar a vontade de todos os mogianos”, destacou o prefeito Marcus Mello.

Na avaliação da Agestab, da Prefeitura e das entidades que participaram da reunião, o pedágio na Mogi-Dutra, além de inviável do ponto de vista técnico, não se justifica, pois a rodovia já é duplicada desde 2006 e, portanto, a concessão da pista para a iniciativa privada não traria nenhum benefício para Mogi, servindo apenas para outras cidades dentro do lote de concessões de rodovias do litoral.

O vice-prefeito Juliano Abe disse que a partir de agora, qualquer negociação referente ao assunto só será levada a diante pela Administração Municipal quando o Governo do Estado retirar a praça de pedágio do projeto de concessão.

LEGISLAÇÃO

A Prefeitura também pretende barrar a instalação do pedágio com uma nova legislação preparada pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Nos próximos dias um decreto sobre as licenças ambientais municipalizadas deverá ser publicado. Dessa forma, acredita o prefeito, o Governo do Estado precisaria da permissão ambiental da cidade para que pudesse construir a praça de cobrança, prevista no projeto de concessão das rodovias litorâneas, previsto para ser lançado em dezembro.

Além da Agestab, assinam o manifesto a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), Ciesp/Fiesp, Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio), Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Mogi das Cruzes (AEAMC), e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Avança o projeto de construção do acesso à Ayrton Senna no distrito do Taboão

Nos próximos dias, deverá ocorrer, a pedido do deputado estadual Marcos Damasio e da Associação Gestora do Distrito Industrial do Taboão (Agestab), uma reunião com a Secretaria de Transportes e Logística, com a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) e com a Concessionária Ecopistas para apresentar o projeto básico que propõe a construção de uma marginal paralela à Rodovia Ayrton Senna. Com cerca de 6 quilômetros, ligando o km 51 ao dispositivo do km 45 de acesso à Mogi-Dutra (Rodovia Pedro Eroles ou SP-088), e daí à Ayrton Senna, obra criaria uma alternativa de acesso do polo industrial à estrada e vice-versa. O projeto foi elaborado pela Ecopistas.

“Como o projeto avançou e está na Diretoria de Controle Econômico e Financeiro, acho oportuno falar com as pessoas que vivem o dia a dia do local para saber se esta alternativa atenderá à demanda”, disse Damasio, explicando que foi informado na tarde de sexta-feira (17), em reunião virtual, sobre o avanço do estudo desta alternativa dentro da Artesp. Paulo Assis, 2º tesoureiro da Agestab, participou do encontro.

Segundo Damasio, o projeto já passou por diversas diretorias e, agora, será feito o levantamento para mensurar o custo da obra e os efeitos no atual contrato com a Ecopistas.

O parlamentar afirmou, ainda, que a secretária Executiva da Secretaria de Logística e Transportes, Priscila Ungaretti, e o assessor de Relações Institucionais, Waldir Dutra, informaram que a visita técnica ao Taboão, pendente desde o início do ano, será marcada assim que for possível.

“Fiquei satisfeito ao ser informado de que nosso pedido continuou tramitando mesmo em meio aos problemas deste ano. Relembrei aos presentes que se trata do maior parque industrial da região metropolitana de São Paulo e que o potencial para desenvolvimento é enorme”, concluiu Damasio.

Também participaram da reunião, Cibele Andrade, da Artesp; o diretor superintendente da Ecopistas, Luciano Louzane; e o engenheiro da Ecopistas, Nelson Cândido.

Agestab participa de grupo de trabalho para combater a crise do coronavírus em Mogi

A Associação Gestora do Distrito Industrial do Taboão (Agestab) participou de uma reunião com o prefeito Marcus Melo sobre a situação do coronavírus em Mogi das Cruzes e para a discussão de ações de combate à crise de saúde e econômica gerada pelo Covid-19. A reunião resultou na criação de um grupo de trabalho e na elaboração de uma página com informações para os empreendedores da cidade.

Melo destacou que o município segue a quarentena estabelecida pelo Governo Estadual e as recomendações do Ministério Público. “A atuação do Ministério Público tem sido de não flexibilizar as restrições da quarentena e determina que os municípios sigam o Decreto Estadual. Nosso objetivo com a reunião de hoje foi criar uma pauta junto às instituições financeiras para apoiar os empreendedores de nossa cidade a manter os empregos”, disse. O prefeito esteve acompanhado pelo vice-prefeito Juliano Abe e o presidente da Câmara, Sadao Sakai.

O prefeito solicitou que os bancos facilitassem o acesso às informações sobre os créditos disponíveis para as micro e pequenas empresas da cidade. Uma das sugestões é a realização de uma videoconferência entre os empresários e bancos da cidade com informações sobre as regras, documentos necessários e critérios para a concessão dos créditos.  

O grupo de trabalho terá a participação das instituições financeiras, da Agestab e demais entidades de classe e do poder público. A Prefeitura também disponibilizará as informações sobre as linhas de crédito no portal da Administração Municipal.

“Nossa preocupação é chegar a informação na linha de frente para o pequeno comerciante, a pequena indústria e serviços”, disse o prefeito. Além das linhas oferecidas pelas instituições privadas, os empreendedores contam também com a linha de crédito oferecida pelo Banco do Povo, parceria do Governo Estadual e a Prefeitura de Mogi das Cruzes. As condições especiais estão disponíveis até o dia 30 de abril. O acesso e o cadastro são feitos pelo site www.bancodopovo.sp.gov.br.

Cooperação para o enfrentamento do coronavírus

A Agestab agradece o apoio da 76 Telecom, que, frente a este cenário de avanço do coronavírus, oferece, de forma totalmente gratuita, um aumento de banda larga até o final de abril/2020 para as empresas do Taboão.

O objetivo da 76 Telecom é suprir a necessidade das empresas que ao seguirem a determinação do Ministério da Saúde, de diminuição na circulação de pessoas, adotaram medidas como o home office. Situação que demanda uma maior banda larga, devido a utilização da VPN (conexão segura entre redes da internet, ou seja, entre a casa do colaborador e a empresa).⠀⠀⠀⠀

É cliente da 76? Faça a solicitação no link: https://forms.gle/TZbHHTWkU1hVUnfVA

Agestab é escolhida como entidade titular do Conselho Mogiano de Meio Ambiente

Tomaram posse, no gabinete da Prefeitura de Mogi das Cruzes, os novos membros do Conselho Mogiano de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (COMOMA). A Agestab é membro titular. O presidente da Agestab, Osvaldo Baradel, e o 2° Tesoureiro, Paulo de Assis, já empossados e serão os nossos representantes.O prefeito Marcus Melo e o vice Juliano Abe oficializaram a nova composição do Conselho, formado por representantes e suplentes, integrantes do Poder Executivo, e também por titulares e suplentes representando a sociedade.

“As ações que realizamos para o meio ambiente têm reflexos diretos na vida da população pelos próximos 50 anos. Por isso, é fundamental a existência de um conselho atuante e formado por diferentes segmentos da cidade. Mogi das Cruzes precisa continuar crescendo de forma sustentável, conciliando progresso e respeito ao meio ambiente, e esse é um desafio permanente para a administração”, afirmou o prefeito Marcus Melo.

O vice Juliano Abe também destacou as atribuições do conselho, lembrando que o meio ambiente proporciona discussões que se refletem em toda a sociedade: “Em Mogi das Cruzes, a preocupação e o cuidado com o meio ambiente transcedem o âmbito da Secretaria do Verde e reverberam em todo o município. É uma área que desperta a preocupação de todos”, mencionou, parabenizando os novos integrantes do COMOMA.

O Conselho, que será presidido pelo secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, tem várias funções, como, por exemplo, propor ações e políticas públicas de defesa do meio ambiente, auxiliar e assessorar o poder público na execução dessas ações, além de participar de reuniões ordinárias e extraordinárias que tratem de temas de interesse. O trabalho de conselheiro não é remunerado e é considerado um serviço relevante prestado ao município e à sociedade.

No total, o COMOMA é formado por 18 integrantes. Desse total, há nove representantes e nove suplentes, integrantes do Poder Executivo, indicados pelo responsável dos respectivos órgãos e nomeados pelo prefeito. Além disso, há outras nove vagas titulares, e seus suplentes, representando da sociedade e distribuídas em categorias específicas (veja a lista com os novos membros do COMOMA no final da página).

Para participar da eleição, entidades da sociedade tiveram que comprovar, obrigatoriamente, estar constituídas há pelo menos um ano, com atuação efetiva e comprovada na defesa ou preservação do meio ambiente e cadastro regular junto à Secretaria do Verde e Meio Ambiente.

Também participaram da posse do COMOMA o chefe de gabinete e ouvidor geral do município, Romildo Campello, e os secretários Clovis da Silva Hatiw Lú (Finanças) e Renato Abdo (Agricultura).Anexos

Fonte: http://mogidascruzes.sp.gov.br/noticia/novos-membros-do-conselho-mogiano-de-meio-ambiente-tomam-posse